Redes Sociais

twitterfacebookgoogle pluslinkedinrss feedemail

sábado, 15 de dezembro de 2012

Exposição, cantoria, declamação e muita sanfona marcam noite de homenagens a Gonzagão em Arcoverde



A noite de quinta-feira (13), no Coreto da Praça da Bandeira em Arcoverde foi marcada   pelas homenagens a Luiz Gonzaga que comemoraria 100 anos. No evento organizado pelo Coletivo Cultural de Arcoverde - COCAR em parceria com a Fundação Terra, o público matou a saudade do trabalho do " Rei do Baião" com músicas que marcaram a trajetória do artista que mudou a música nordestina.


A festa comandada pela poetiza Edilza Vasconcelos, começou com a apresentação de um grupo de alunos da Escola Carlos Rios, que fazem parte do Projeto Assum Preto realizado pela professora Selma Amaral em junho deste ano onde os alunos além de realizar apresentações sobre a vque apresentarão números de dança e poesia, os quais integraram projeto que os estudantes desenvolveram durante o ano letivo,ida de Gonzaga, fizeram obras de arte retratando o artista nascido em Exú. 


Após a abertura oficial, um verdadeiro desfile de artistas das mais diversas manifestações subiu ao palco para realizar sua homenagem a Luiz, fosse declamando ou cantando, sanfoneiros, aboiadores, declamadores, violeiros, cordelistas e coquistas  fizeram a sua homenagem. Entre eles: Inácio Pé de Gréa, Lacerda, Nego de Adélia, José Márcio, Valdeci Vicente, Paulinho do Acordeon; os aboiadores Jailson, Veranez e Louro; os repentistas Lídio e Lamartine Vaz; os cantores Cição e Leandro Vaz, Geovane do Acordeon, Paulo e Pedrinho do Acordeon, Os Contadores de História e George Silva.


Por volta das 22h, os presentes se reuniram no palco para cantar “parabéns pra Luiz Gonzaga”. Quem cortou o bolo foi o colecionador Hélio Neves (Chuchu), dono dos mais de 80 Lps do " Rei do Baião"  expostos no Praça da Bandeira. 

fonte e foto: Amanda Oliveira

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe abaixo o seu comentário sobre esse artigo.

Seguidores

 

Arquivo