Redes Sociais

twitterfacebookgoogle pluslinkedinrss feedemail

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Garota de 16 anos pode ter forjado o próprio sumiço em MT, diz delegada

O desaparecimento da adolescente de 16 anos, Maiana Vilela, vista pela última vez trocando um cheque de R$ 500 em uma agência bancária do bairro CPA II, em Cuiabá, completou nesta terça-feira (27), sete dias ainda envolto de mistério.

A suspeita de que a jovem tenha sumido de propósito surgiu depois que a ex-mulher do namorado da adolescente, um empresário de 38 anos, prestou depoimento à polícia. De acordo com a delegada que preside as investigações, Anaíde Barros, o empresário, apesar de estar com Maiana, inclusive, morando na mesma casa, ainda mantinha relacionamento com a ex-mulher e o fato, para a delegada, teria motivado a adolescente a sumir de propósito, para chamar a atenção.
“Isso veio em concordância com uma testemunha que disse que a adolescente alegou que estava se sentindo muito sozinha, porque o empresário estava saindo nos finais de semana e não estava ficando em casa. Ele estava saindo com ex-mulher, que tem filhos com ele”, disse Barros.
Apesar da nova suspeita, a delegada disse que não descarta nenhuma outra possibilidade sobre o desaparecimento da jovem e, por isso, aumentou efetivo de investigadores. “Nós estamos intensificando as investigações, aumentamos o grupo de investigadores e não descartamos os indícios de violência. Nossa intenção agora é localizar a jovem”, explicou Barros.
saiba mais 
 
A delegada também informou que Maiana conseguiu descontar o cheque na agência bancária na última quarta-feira (21). Por estar com o dinheiro, a polícia acredita que a adolescente desapareceu de propósito, para cobrar presença do namorado. “Reclamando de solidão, ela poderia ter usado esse dinheiro para se esconder. Essa é uma nova linha que estamos investigando”, apontou a delegada.
Ao G1, a prima da adolescente, Poliana Martins, chegou a dizer que a relação de Maiana com o empresário era conturbada, por conta dos laços que ele ainda mantinha com a ex-mulher. Além de ter filho com ela, a ex-mulher é funcionária da fábrica de pré-moldados do empresário, localizada no bairro Dr Fábio.
“Ele estava em dificuldade com a ex-mulher, mas estavam envolvidos [namorado e Maiana]. Ele trabalha bastante. Quando não estavam juntos, ela estava sempre na casa da sogra", informou a prima.

Maiana e a ex-mulher do empresário chegaram a ter um desentendimento. " A ex-mulher disse que viu ela [Maiana] com o marido no carro. Ela disse que xingou Maiana, mas não passou disso, informou a delegada. Ainda segundo ela, não existe registros de ameaça e agressão entre ambas.
MistérioSegundo a família da adolescente, no dia em que desapareceu, na quarta-feira passada, Maiana ligou às 08h39 para o celular do empresário, fez almoço, foi ao banco e, a partir daí, não mais foi vista. Para tentar localizar a adolescente, a Polícia Civil já requisitou as imagens do circuito interno do banco e de empresas próximas à agência.
Maiana foi até o banco de motocicleta, um presente dado pelo empresário. A moto, segundo a polícia não foi localizada. Do banco, ela seguiria para a chácara da família, para pagar o caseiro. O funcionário da propriedade rural disse, porém, que a jovem não esteve no local e nem mesmo recebeu nenhum pagamento. A mãe da adolescente que passava férias no interior do Paraná já está em Cuiabá para acompanhar as investigações.O pai de Maiana, um cabo da PM, também acompanha o caso.

Quem souber ou tiver pistas concretas do paradeiro da garota pode ligar para o 197. A ligação é gratuita e o sigilo é garantido.


fonte: globo.com

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe abaixo o seu comentário sobre esse artigo.

Seguidores

 

Arquivo