Redes Sociais

twitterfacebookgoogle pluslinkedinrss feedemail

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Acusado de desvio de verba, prefeito de Maraial é afastado pelo Ministério Público

O prefeito de Maraial, na Mata Sul do Estado, foi afastado do cargo pela Justiça por improbidade administrativa. Marcos Antônio Soares, do PSB, é acusado pelo Ministério Público de Pernambuco (MPPE) de fraudar licitações para desviar dinheiro dos cofres da prefeitura. O rombo está estimado em R$ 486 mil.
Sete volumes, 1.700 páginas de documentos, depoimentos e provas reunidas pelo Ministério Público. A investigação começou ano passado, a partir de uma denúncia anônima. O prefeito de Maraial, a 160 quilômetros do Recife, foi afastado do cargo por determinação da Justiça. No lugar de Marcos Antônio Soares, assumiu o vice, Marcos Moura.
Ao todo, foram três ações civis públicas de improbidade administrativa. Duas se referem à contratação de shows a preços superfaturados (muito acima do mercado) e a última, que motivou o pedido de afastamento, sobre fraudes cometidas no processo de licitação para serviços de limpeza urbana. De acordo com o Ministério Público, o desvio foi de R$ 486 mil.
O Ministério Público não pediu só o afastamento do prefeito, mas também a perda do cargo e a suspensão dos direitos políticos de Marcos Antônio Soares pra que ele não possa votar nem ser votado num prazo de cinco a oito anos.
O Ministério Público quer também que ele devolva o dinheiro e pague uma multa de 100% sobre o valor do prejuízo.
Fonte: Mais AB

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe abaixo o seu comentário sobre esse artigo.

Seguidores

 

Arquivo