Redes Sociais

twitterfacebookgoogle pluslinkedinrss feedemail

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Governo do Estado incentiva escolas a investir em segurança

Para reduzir o número de ocorrências policiais no entorno das escolas da Região Metropolitana do Recife, o governador Eduardo Campos lançou hoje (08) o Programa de Proteção às Escolas. A iniciativa busca incentivar as instituições de ensino privado a investir em segurança, oferecendo-lhe descontos no pagamento do ICMS incidente sobre as contas de telefonia e luz.

A intenção é prevenir crimes e atos violentos como o bullying, tráfico e consumo de drogas, furtos e roubos contra crianças, adolescentes e jovens. As primeiras instituições a aderirem ao programa foram o Colégio e Faculdade Damas, a Faculdade Maurício de Nassau e Escola Estadual Regueira Costa, no bairro do Rosarinho. “É uma excelente iniciativa que traz mais tranqüilidade para o entorno da nossa escola e reforça nosso sistema de segurança que só funcionava dos muros para dentro”, destacou a Irmã Alcilene Fernandes, diretora do Colégio Damas.

Os colégios Agnes, São Luís, Fazer Crescer, Exponente e Nossa Senhora de Lourdes já assinaram o termo de adesão ao projeto e começam a ser monitorados nos próximos dias. Apenas no dia de ontem, outros 17 educandários manifestaram interesse em participar do programa.  “É nos grandes corredores e a 400 metros das escolas que acontecem os assaltos e pequenos furtos. Com esse monitoramento isso vai reduzir drasticamente”, aposta José Ricardo Diniz, presidente do Sindicato das Escolas Particulares do Recife.
As escolas privadas que desejarem participar do Programa devem entrar em contato com a SDS e preencher o termo de adesão. O documento deve ser solicitado pelo telefone: 3183 5005 ou pelo e-mail sds.ciods@pe.gov.br. Depois, o CIODS irá avaliar a necessidade e o local adequado para instalação dos equipamentos. O valor dos projetos não deve ultrapassar R$ 200 mil.

Já as escolas públicas estão sendo escolhidas pela SDS de acordo com o número de ocorrências registradas. Além da Regueira Costa, outras unidades públicas de ensino já participam do “Big Brother da Segurança” como o Complexo IEP, o Ginásio Pernambucano e outras.

 “É simbólico que a gente possa tomar conta das vidas nas escolas por tudo que elas representam para nós. Pela esperança que a gente deixa nas escolas todo dia bem cedo, que são as nossas crianças e jovens”, ressaltou o governador.

Os novos equipamentos instalados pelas escolas vão se juntar às 237 câmeras de vídeomonitoramento já em funcionamento no Recife. Outras 400 já estão em licitação e devem começar a operar em janeiro do próximo ano. Seis equipamentos do tipo dome, de alta resolução, capazes de “enxergar” em 360º, também já estão em operação. Uma câmera de vídeo monitoramento do tipo dome e de alta resolução custa em média R$ 12 mil reais no mercado
A Central de vídeomonitoramento da SDS possui 88 funcionários que se revezam em quatro turnos no monitoramento de 237 câmeras durante as 24 horas do dia. Desde que a Central foi implantada, o número de ocorrências nos bairros do Centro do Recife caiu entre 40% a 60%.
Fonte: Governo do estado

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe abaixo o seu comentário sobre esse artigo.

Seguidores

 

Arquivo