Redes Sociais

twitterfacebookgoogle pluslinkedinrss feedemail

quarta-feira, 8 de junho de 2011

Bispo de Pesqueira será transferido para Barra do Piraí - RJ

Bispo Dom Francisco Biasin
O santo Padre Papa Bento XVI, acaba de nomear o Sr. Bispo Diocesano de Pesqueira Don Francisco Biasin para ser o Bispo de Barra do Piraí, Volta Redonda, Estado do Rio de Janeiro. O senhor Bispo Diocesano ficará na Diocese de Pesqueira até o dia 30 de Julho e depois será governada por um administrador apostólico escolhido entre os Padres da Diocese até a chegada do novo Bispo.
Na manha manhã desta quarta-feira (08), o Dom Francisco convocou uma reunião com todo o clero no Seminário São José, em Pesqueira-PE, para anunciar a sua transferência.
O pedido de renúncia feito por dom João Maria Messi, 76, da diocese de Barra do Piraí-Volta Redonda, segundo o cânon 401 § 1º, que prescreve o pedido da renúncia do bispo ao completar 75 anos, foi acatado pelo papa que nomeou Dom Francisco.
Em 2003 Dom Francisco foi nomeado bispo de Pesqueira, ocupando o lugar de Dom Dino que foi transferido para Caruaru.
Na última assembleia da CNBB, no mês passado, dom Francisco foi eleito presidente da Comissão Episcopal Pastoral para o Ecumenismo e o Diálogo Inter-religioso.
>>Mensagem de Dom Francisco por ocasião de sua transferência de Pesqueira


“Há um momento para tudo
e tempo para cada coisa debaixo do céu:
tempo de abraçar
e tempo de se separar.” (Ecl 3, 1.5)
No seu entendimento, o sábio da Antiga Lei descreve muito bem as fases alternas da vida dos humanos sobre a terra e conclui: “Tudo o que Deus fez é apropriado em seu tempo!”. (Ecl 3,11)

Jesus, homem perfeito, não desdenhou de manifestar os seus sentimentos para com os discípulos sobretudo na hora da despedida: “... sabendo que chegara a sua hora de passar deste mundo para o Pai, tendo amado os seus que estavam no mundo, amou-os até o fim!”. (Jo 13,1)

Amados fiéis, após quase oito anos de feliz pastoreio no meio de vocês, a Igreja, através do Santo Padre, me pede de servir como Pastor outra porção do rebanho do Senhor. Acreditando que tudo o que Deus faz é bom para nós porque Ele é Pai que nos ama, desejo neste momento, expressar os sentimentos que passam no meu coração, sabendo que em breve espaço de tempo os deixarei para iniciar a nova missão que me espera.

O primeiro sentimento é de gratidão por ter experimentado a grandeza do amor de Deus através da Ordenação Episcopal recebida no meio de vocês e para vocês. Quem poderia duvidar que a praça da Catedral de Pesqueira, ao cair da tarde daquele dia 12 de outubro de 2003, estava repleta da força, da unção e da graça do Espírito Santo de Deus, sob o manto da Mãe Aparecida, no caloroso abraço do povo em festa pela chegada do novo pastor?

Gratidão por ter experimentado constantemente a delicadeza e a docilidade de vocês como filhos e filhas, meus irmãos na fé, em seguir os ditames do Evangelho e as orientações da Igreja.

Gratidão, enfim, por ter percorrido com vocês um trecho de caminho na história desta amada diocese, crescendo juntos em corresponsabilidade, compartilhando alegrias e dores, enfrentando os desafios do tempo presente, abrindo estradas novas e vislumbrando horizontes mais amplos para a evangelização e a missão.

Outro sentimento é de grande amor! Eu não sei se vocês me amaram mais ou se eu os amei mais. Tenho a impressão que foi uma competição no amor, onde quem venceu foi Jesus presente no meio de nós, tornando-nos um só corpo. Talvez seja por isso que este momento de despedida seja regado de algumas lágrimas e revestido de saudades! O que nos consola é que tudo quanto construímos juntos no amor permanecerá para sempre porque é de Deus, e que "para estar juntos não
é preciso estar perto, e sim do lado de dentro". Vocês estarão sempre dentro do meu coração em sinal de bênção!

Enfim emerge um sentimento de profunda e sincera humildade: o meu projeto de vida ao assumir o pastoreio desta Igreja era de ficar aqui até o fim. Pesqueira é o bastante para realizar-me plenamente. Nunca almejei coisas grandiosas, nem promoções. Nasci na pobreza e na simplicidade, aprendi a satisfazer-me com o que a vida me dá, alegre na penúria e alegre na fartura e desejo viver assim até o fim. A minha atenção e os meus cuidados pastorais aqui na diocese se voltaram para as pessoas que mais precisam, sem excluir ninguém, procurando transmitir a todos o amor de Deus. Consciente dos meus limites, entrego tudo ao misericordioso coração de Deus e à benévola compreensão dos irmãos.

E agora me espera uma nova missão no novo campo de trabalho: a Diocese de Barra do Piraí – Volta Redonda, no Estado do Rio de Janeiro. Vou sereno e confiante, grato a Deus pela experiência feita aqui com vocês e no meio de vocês, de coração aberto e sempre “pronto a dar a vida pelos irmãos”!


Com a minha bênção de Pastor

Pesqueira, 08 de junho de 2011



Dom Francisco Biasin
Bispo Diocesano

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe abaixo o seu comentário sobre esse artigo.

Seguidores

 

Arquivo