Redes Sociais

twitterfacebookgoogle pluslinkedinrss feedemail

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

PERNAMBUCO, REFERÊNCIA EM SEGURANÇA DIZ GOVERNADOR EDUARDO CAMPOS.

PACTO PELA VIDA / REFERÊNCIA DE SEGURANÇA

               O governador ressaltou a valorização do servidor público para a conquista das metas do Pacto pela Vida. Queremos crescer não só em quantidade, mas em qualidade. É importante compreender o quanto é fundamental não só reconstruir a economia, mas o aparelho de Estado,
a capacidade de servir ao povo”, disse. Somente para o curso da turma de escrivães e agentes, terceira formada na atual gestão, foram investidos mais de R$ 7 milhões. Eduardo explicou aos novos policiais que o momento é de firmar o Pacto pela Vida. Hoje, a SDS tem um planejamento estratégico. A gente sabe onde quer chegar. Vamos nos tornar uma referência em segurança pública neste país. Queremos ter, até 2014, a polícia mais respeitada do Brasil, e vamos conseguir. Vamos ser a sub sede da Copa do Mundo mais segura, afirmou.
O governador ressaltou ainda o prestígio conquistado pela categoria ao longo de sua gestão, e motivou os novos profissionais na caminhada do serviço público. Quando começamos em 2007, essa era uma das instituições mais desacreditadas. Hoje, é uma das mais prestigiadas, só perdendo para a Igreja. Ser policial não é uma tarefa fácil, é uma vida de sacrifícios.
Vocês estavam de um lado do balcão, agora estão conosco do lado de cá. O importante é que se lembrem de quando precisavam do serviço público”, observou.
Já o secretário de Defesa Social, Wilson Damázio, destacou o trabalho da Polícia Civil pernambucana, especialmente na repressão à criminalidade organizada. No passado, éramos vistos como um lugar onde as coisas não funcionavam, os números da criminalidade eram os piores do país. Hoje, fico feliz em saber que, na próxima semana, o ministro da Justiça, José
Eduardo Cardoso, virá aqui conhecer o nosso Pacto pela Vida”, disse Damázio. Com a nova turma efetivada nesta sexta-feira, a Polícia Civil conta atualmente com um efetivo de 6.156 profissionais, entre delegados, médicos legistas, agentes, escrivães, peritos criminais e datiloscopistas.

Fonte: Roberto e Romero

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe abaixo o seu comentário sobre esse artigo.

Seguidores

 

Arquivo